top of page

Comunicação na Saúde.


A forma como um médico se comunica com seu paciente é tão importante quanto o tratamento que é dado à ele. As habilidades de comunicação deveriam ser uma das competências desenvolvidas durante todo o curso de medicina. Melhorar as habilidades de comunicação ajuda os médicos à construírem uma relação eficaz com seus pacientes. Considerando que há discrepâncias culturais, de conhecimento e de informação, dois indivíduos (médico e paciente), podem decodificar uma palavra, um termo técnico, uma frase ou expressão de formas diferentes, e essa "decodificação" é fundamental. Portanto, de uma perspectiva clínica, a comunicação eficaz e eficiente é uma ferramenta que auxilia os médicos na entrega do cuidado ao paciente.


Médicos com boa comunicação e habilidades interpessoais tendem a reunir uma história adequada do paciente, que orienta os exames adequados e em seguida, a gestão de sua saúde ou de sua doença, além de facilitar sobremaneira a troca de informações entre médico e paciente, e primordialmente incluir o paciente na tomada de decisões.


Estudos têm mostrado que a confiança está intimamente relacionada com a interação médico-paciente, e de certa forma é influenciada pelas habilidades de comunicação dos profissionais de saúde.


Confiança é algo que deve ser construído e adquirido, e ter boas habilidades de comunicação ajuda a construir essa confiança. Evidências mostram que a confiança e a comunicação centrada no paciente contribuem para a melhora dos desfechos clínicos, para a satisfação com os serviços que foram oferecidos e para a fidelização ao cuidado e ao médico.


A saúde vem assumindo cada vez mais uma perspectiva de negócios competitiva e voltada para a produtividade, o que por sua vez pode ter reduzido o espaço para comunicação eficaz. Restabelecer a comunicação e a confiança é uma peça fundamental no processo de criação de uma estratégia de cuidado centrado no paciente.


O maior repositório de opiniões sobre profissionais de saúde do mundo, com mais de 4 milhões de opiniões em mais de 10 países, no topo das experiências ruins relatadas pelos pacientes, com 37%, está problemas de comunicação.

Muito se fala da experiência do paciente, mas como desenvolver esta estratégia sem falar de comunicação, um dos principais pilares da experiência? Habilidade de comunicação se desenvolve, então vamos em frente !



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page